Eu e você juntos, temos o superpoder de transformar o mundo!

Adriana Rodrigues dos Santos

Eu e você juntos, temos o superpoder de transformar o mundo!

Projeto de Adriana Rodrigues dos Santos

Contribuição do projeto para a educação

O Centro Municipal de Educação Infantil Castro Alves, recebeu esse nome do “Poeta do povo”. Foi criado de acordo com a portaria 077/20B, DOM 04/02/2013 pela Prefeitura Municipal de Salvador, atendendo principalmente, às crianças das comunidades conhecidas como Bate Facho, Irmã Dulce e Golfo, estão matriculadas atualmente 126 crianças, em tempo integral, na faixa etária de 2 a 5 anos. A escola funciona em um espaço adaptado, onde as salas são separadas com divisórias e sem janelas em sua maioria, possui 08 (oito) salas de aula, 01 (uma) área para recreação coberta, (01) (uma) pequena lavanderia, 01 (uma) cozinha, 01(uma) recepção, 01 (uma) sala de direção/secretaria, 01 (uma) sala de coordenação, 03 (três) banheiros e um piso superior tipo mezanino onde funciona a lavanderia. A escola não possui brinquedoteca, biblioteca, refeitório, quadra e nem áreas verdes. A comunidade em sua grande parte é muito carente além de terem pouco acesso aos bens culturais e aos serviços básicos de saúde e lazer.

O projeto foi desenvolvido com o grupo 5-A, formado por 13 crianças com a faixa etária entre 5 e 6 anos. Apesar de estarem sempre entrando em conflitos por tudo, eram crianças muito criativas, ativas e curiosas, por tanto só era preciso saber como conduzir o trabalho. Meu grande desafio! Nesse contexto as crianças são obrigadas a viverem expostas a violência no seu cotidiano tanto fora e muitas vezes dentro de casa. Reproduzindo na escola e principalmente em sala o que para eles parece ser normal. Com isso os conflitos eram constantes, as brincadeiras sempre envolviam algum tipo de agressão, apelidos pejorativos dificultando um clima mais cordial na sala de aula e consequentemente atrapalhando as atividades. Antes do início do projeto foi realizada uma avaliação diagnóstica que durou aproximadamente duas semanas para identificar o nível de escrita, leitura e desenho das crianças para servir de apoio para o início do projeto, entendendo assim cada criança. Depois foi realizada uma sondagem para saber se gostariam de trabalhar com o tema escolhido, fazendo uma investigação prévia do conhecimento dos alunos. O que foi bastante positivo, pois as crianças mostraram o interesse pelos heróis, princesas e fadas.

A partir daí convidei as famílias para participarem de uma reunião onde foi feita uma dinâmica para descobrirem qual seria o tema do projeto a ser trabalhado com seus filhos. Através da dinâmica os pais perceberam que os primeiros heróis da vida de seus filhos são eles, refletiram sobre a importância do seu exemplo e dos valores e demonstraram muita alegria com a escolha do mesmo se comprometendo em participar sempre que solicitados. Estava tudo pronto para iniciar o nosso projeto. Para tornar este projeto prazeroso utilizei a arte como eixo norteador e suas diversas linguagens: música, dança, teatro e artes plásticas. Pois através da arte a criança pode expressar suas emoções, sentimentos, medos e angústias. Então estava aí a situação-problema a ser trabalhada. Para estimular mais o grupo embarcamos no mundo mágico dos super-heróis, príncipes e fadas, pois em suas brincadeiras era nítido ver o fascínio das crianças por esses personagens. Segundo João Martins os super-heróis podem ensinar as nossas crianças coisas maravilhosas. Podem inspirá-las a serem melhores e a defender os seus padrões morais e, também, aqueles que mais precisam de ajuda. Também podemos ensinar as crianças sobre os heróis do dia a dia, que estão em nossas vidas. E a partir de muitas pesquisas e leituras sobre o tema, percebi que as crianças iriam aos poucos reconhecer que todos nós podemos ser capazes de atos heroicos, englobando assim os demais grupos da escola, família e comunidade escolar no decorrer do mesmo.

OBJETIVO GERAL – Estimular o desenvolvimento integral das crianças, onde elas participarão de atividades diversas, despertando assim valores indispensáveis para um bom convívio em sociedade como o respeito, união, cooperação entre outros. Para isso iremos embarcar no mundo dos super-heróis, príncipes e fadas e com eles descobrir que no mundo real também existem heróis, tendo a arte e suas diferentes linguagens como fio condutor. Promovendo assim experiências significativas de aprendizagens nas diversas áreas de conhecimento de forma contextualizada e lúdica, respeitando o tempo, o espaço, o desenvolvimento e interesse das crianças. Refletindo sobre o verdadeiro sentido dos super-heróis e retratando temas que a gente vive no cotidiano, conhecendo heróis da nossa história e das diferentes etnias. Partindo do interesse das crianças pelos  heróis, príncipes e princesas foi possível trabalhar os valores através de algumas histórias infantis. As atividades eram diversificadas estimulando a curiosidade, ludicidade e a participação da turma.

No decorrer do mesmo a turma foi se relacionando melhor o que contribuiu para o desenvolvimento das crianças em todas as áreas de conhecimento. O projeto aproximou as famílias da escola, que participaram também de todo o processo, das reuniões e sempre que solicitados. Durante todo o projeto fizemos algumas parcerias, as crianças foram ao teatro assistir o espetáculo musical “Os grandes clássicos infantis”, conheceram os heróis de verdade indo ao corpo de bombeiros e a um evento promovido pelos policiais onde fizeram uma surpresa ao grupo, organizamos a Campanha do Bem arrecadando doações para o Hospital Irmã Dulce mobilizando toda comunidade escolar, famílias e estabelecimentos comerciais vizinhos, aprenderam a respeitar as diferenças e principalmente brincarem em grupo. Conheceram os Heróis africanos e participaram de um lindo desfile afro, valorizando a identidade, trabalhamos com os clássicos infantis onde foi possível abordar os valores como amizade, união, respeito, solidariedade entre outros e muito mais. Avançaram no nível de escrita e leitura e nas demais áreas de conhecimento. Cada etapa era iniciada com uma atividade desafiadora o que fazia aguçar o interesse da turma a cerca do conteúdos estudados. Todos os objetivos foram alcançados.

A metodologia adotada foi a pedagogia de projeto trabalhando os conteúdos de forma interdisciplinar. A observação e os registros eram diários para constarem no portfólio do grupo. O projeto foi um desafio para mim, por ser uma escola adaptada e com poucos materiais mas aos poucos fui superando as dificuldades mas também um sucesso ultrapassando os muros da escola.

O projeto teve um grande impacto no grupo, comunidade e família, pois a cada etapa realizada era nítido perceber a mudança nas crianças e o orgulho de se verem e se sentirem heróis de verdade conseguindo mobilizar tantas pessoas em prol do Hospital de Irmã Dulce “O ANJO BOM DA BAHIA”, o dia da entrega das doações foi emocionante, tendo a certeza que todo o esforço tinha valido a pena.

A metodologia utilizada foi a Pedagogia de Projetos, valendo ressaltar que ele foi trabalhado de forma interdisciplinar, repensando a aprendizagem como um movimento indissociável entre as áreas de conhecimento. As atividades desenvolvidas foram organizadas em etapas, cada etapa era preparada com uma grande surpresa aguçando sempre a curiosidade e a participação das crianças, utilizando materiais diversos, como livros, dvds, papéis diversos, fantasias, entre outros. Foram escolhidas algumas histórias e a partir de cada uma delas todo o conteúdo e assuntos pertinentes eram explorados. Contamos com algumas parcerias como o Salão Infantil Lisbela kids e a Casa de Festa Castelo Encantado. A observação e o registro eram feitos diariamente, além de selecionar as atividades, fotos e relatos que iriam compor o portfólio do grupo. Com certeza esse projeto pode e deve ser multiplicado, pois o mundo está precisando de mais amor, respeito, solidariedade, fé, carinho, união e com adaptações pode ser colocado em prática em qualquer nível de ensino, desde a primeira infância, como com jovens e adultos. Podemos gerar um corrente do bem em todo país, gerando ações significativas, aprendizagens e muitas trocas.

Aspectos curriculares atendidos pelo projeto

Observando as crianças no CMEI em que atuo principalmente as do meu grupo fui percebendo em suas brincadeiras e demais momentos à forma que se relacionavam uns com os outros. Verifiquei que constantemente se desentendiam e que a grande maioria não possuíam atitudes de cooperação, respeito e amizade. Infelizmente cada vez mais a escola está tendo que fazer o papel da família abordando problemas que surgem na sociedade onde os principais valores sociais e morais parecem não existir. Sendo assim, é de extrema importância cultivar desde muito cedo os valores no cotidiano das nossas crianças. Os valores se constroem do convívio com o outro e com o meio e foram abordados no decorrer do projeto atravessando todas as áreas de conhecimento.

Então estava aí a situação-problema a ser trabalhada. Para estimular mais o grupo embarcamos no mundo mágico dos super-heróis, príncipes e fadas, pois em suas brincadeiras era nítido ver o fascínio das crianças por esses personagens. Segundo João Martins os super-heróis podem ensinar as nossas crianças coisas maravilhosas. Podem inspirá-las a serem melhores e a defender os seus padrões morais e, também, aqueles que mais precisam de ajuda. Também podemos ensinar as crianças sobre os heróis do dia a dia, que estão em nossas vidas. E a partir de muitas pesquisas e leituras sobre o tema, percebi que as crianças iriam aos poucos reconhecer que todos nós podemos ser capazes de atos heroicos, englobando assim os demais grupos da escola, família e comunidade escolar no decorrer do mesmo.

De acordo com o BNCC “É na interação com os pares e com adultos que as crianças vão constituindo um modo próprio de agir, sentir e pensar e vão descobrindo que existem outros modos de vida, pessoas diferentes, com outros pontos de vista. Conforme vivem suas primeiras experiências sociais (na família, na instituição escolar, na coletividade), constroem percepções e questionamentos sobre si e sobre os outros, diferenciando-se e simultaneamente, identificando-se como seres individuais e sociais. Ao mesmo tempo que participam de relações sociais e de cuidados pessoais, as crianças constroem sua autonomia e senso de autocuidado, de reciprocidade e de interdependência com o meio. Por sua vez, na Educação Infantil, é preciso criar oportunidades para que as crianças entrem em contato com outros grupos sociais e culturais, outros modos de vida, diferentes atitudes, técnicas e rituais de cuidados pessoais e do grupo, costumes, celebrações e narrativas.

Nessas experiências, elas podem ampliar o modo de perceber a si mesmas e ao outro, valorizar sua identidade, respeitar os outros e reconhecer as diferenças que nos constituem como seres humanos.” Portanto trabalhar com esse projeto é de grande significado para as crianças, pois o mesmo perpassou por todos os campos de experiências.

Valorização da diversidade e inclusão

Com esse projeto o grande desafio era que as crianças aprendessem a respeitar as diferenças, respeitando o jeito de ser de cada colega, portanto a valorização da diversidade foi de suma importância. Foi nítido perceber como a escolha do tema foi fundamental para que as crianças mudassem a forma de se relacionarem, paulatinamente era visto que as brincadeiras entre elas eram mais prazerosas, nas rodas de conversas se concentravam mais, e mesmo imitando as lutas dos heróis em suas brincadeiras eles se preocupavam em não machucar os colegas. Os apelidos pejorativos foram desaparecendo e dando lugar ao respeito às diferenças.

Atividades desenvolvidas no Projeto

As atividades desenvolvidas foram organizadas em etapas, cada etapa era preparada com uma grande surpresa aguçando sempre a curiosidade e a participação das crianças, utilizando materiais diversos, como livros, dvds, papéis diversos, fantasias, entre outros. Foram escolhidas algumas histórias e a partir de cada uma delas todo o conteúdo e assuntos pertinentes eram explorados. Contamos com algumas parcerias como o Salão Infantil Lisbela kids e a Casa de Festa Castelo Encantado. A observação e o registro eram feitos diariamente, além de selecionar as atividades, fotos e relatos que iriam compor o portfólio do grupo. Com certeza esse projeto pode e deve ser multiplicado, pois o mundo está precisando de mais amor, respeito, solidariedade, fé, carinho, união e com adaptações pode ser colocado em prática em qualquer nível de ensino, desde a primeira infância, como com  jovens e adultos. Podemos gerar um corrente do bem em todo país, gerando ações significativas, aprendizagens e muitas trocas.

Instrumentos utilizados na avaliação

A avaliação foi processual observando a participação das crianças, através de registros, atividades diversas, fotos e filmagens que fizeram parte do portfólio do grupo.

Resultado observado

O texto deste projeto foi enviado pelo autor e é de responsabilidade do autor deste projeto.

Projeto ajuda no desenvolvimento de quais competências?

ConhecimentoComunicaçãoRepertório culturalCultura digitalArgumentaçãoAutoconhecimento e autocuidadoEmpatia e cooperaçãoResponsabilidade e cidadaniaPensamento científico, crítico e criativo

Horas/Aulas aplicadas ao projeto.

4 horas diárias

4 horas diárias

Público-alvo do projeto.

Infantil

Horas/Aulas aplicadas ao projeto.

Parque

Escola Pública

Escola Particular

Quantidade adequada de participantes.

13 participantes

13 participantes

Objetivos de Desenvolvimento Sustentável

Imprimir Página